fbpx

Perdi tempo demais

Por Kaehryan Fauth

O corpo nu é poesia. O reflexo no espelho é história. A pupila dos olhos é a mais sincera amiga. O caminho não é de todo escuridão. 

O branco pálido reluz os tímidos flertes de luz que as nuvens deixam escapar. São tão delicados que sequer aquecem a pele. 

A pele, cada dia mais pálida, anseia pelo verão. Poder nadar nas águas escuras de lagos sem vida. Poder correr o risco de afundar e de ninguém mais achar. 

Sabe, eu quero acreditar… Ainda tem um mundo bonito lá fora, mesmo que as paredes atrapalhem. Ainda existem formas de falar ainda que a boca não se abra.

E eu sei que o inverno vai fazer falta também. O que mais cabe dentro de mim é saudade. E talvez a vida seja isso… Saudade. 

Tem dias que é tudo tão bonito, tem dias que o vazio entristece, e tem dias que…

Eu queria tanto te falar. 

Eu perdi muito tempo contigo.
Perdi tempo demais com discussões desmedidas, com sorrisos conformados, tentando me adaptar e ser o melhor pra cada um.
E bem… eu perdi muito de mim.

Costumam dizer que “não foi tempo perdido, que foi aprendizagem”. Mas sinceramente, foi tempo perdido SIM.
E o melhor é que agora tenho pleno entendimento disso e, quer saber?
Foi melhor assim.

Foi melhor porque eu sei que não foram os dois lados que erraram.
Foi melhor porque eu estou mais forte do que antes e, melhor ainda porque já não corro mais o risco de me enganar com a mesma pessoa.
É melhor porque não guardo ressentimentos. Melhor porque estou em paz… E melhor ainda porque descobri que é melhor fechar os olhos e compreender do que fingir esquecer.

Bom mesmo é ouvir a “nossa música” e perceber que ela nunca foi tão tua quanto minha.

Vou seguindo nessa maré de renovação e fé – cercada de sentimentos bons e sinceros. Ser o bem e emanar o querer… Eu perdi muito tempo contigo, mas meu lucro maior é o presente e o futuro.

“A song’s never just sad
There’s hope, there’s a silver lining” ♪

2 comentários em “Perdi tempo demais

Adicione o seu

  1. Aprendi, que construir uma vida quando se tem alguem e com parcerias. Não me arrependo em nem um minuto por que foi valido, intenso. A vida sempre lhe apresentara novas oportunidades. Entao agarre- as como se fosse a última, dai talvez entenda o verdadeiro sentido que ela sempre apresentou, e talvez nunca tenha entendido o propósito.

Revista Artemísia 2021.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: