fbpx

As Cartas – Alçapão

Imagem: Amanda

Tu pode ler ouvindo essa música.

Minhas mãos doem de segurar (com cuidado) os destroços do ego que habita em mim

O tempo tá passando tão diferente ultimamente

Minha memória já não é mais a mesma e eu desconfio de estar criando ilusões que não podem ser testadas de nenhuma forma

Trezentos e sessenta e cincos dias já se passaram desde que significativamente a minha perspectiva da vida mudou

E eu sigo não sabendo se me sinto larga demais pra caber nos lugares

Ou se sou pequena o suficiente pra me acomodar em qualquer espacinho disponível

As ações precipitadas me deixam confusa

Meticulosamente errando mesmo com todas as matemáticas mentais

Como saber interpretar sinais se a vida é feita de decisões? 

Tô tentando tatear algo no vazio que provavelmente combina com as marcas da presença de algo que transita entre a fantasia e a realidade

As sensações andam estranhas demais pra serem interpretadas 

Mas continuo guardando-as em um quarto ensolarado

Eu sabia que teria que usá-las quando fosse necessário

Um passo pra perto e três passos pra longe

Fecho meus olhos e me sinto em um labirinto de paredes altas 

Sem nenhuma linha pra guardar o caminho de volta 

Me embrenhando cada vez mais fundo

Pra ver se tem algo ali no meio de todas as armadilhas&enigmas criados

Eu não posso acreditar que haja algum tipo de recompensa pra tudo isso

Saindo da incerteza só pra procurar por mais dúvidas

Linhas profundas e abismos tênues

Me sufoco com as minhas próprias palavras

Preciso pensar no que dizer

Mas me pergunto se quero realmente dizer algo

Gostaria que meus pensamentos escolhidos transitassem pra fora da minha cabeça

Criando uma onda fluída que pudesse ser captada

Neste momento, não me sinto eu mesma

Só que também não sinto que sou qualquer outra coisa

A satisfação é tão momentânea quanto um sopro

Escolhas e perguntas só me levam à procura de algo que nem eu mesma sei o que é

Por mais que minhas demonstrações sejam expansivas e verdadeiras

Elas nunca parecem suficientes

A sublimação fica por um fio quando penso nas questões relacionais

Me pergunto se existe um barulho ensurdecedor que impossibilite meus pensamentos de serem ouvidos

Mas acho que ainda não inventaram nenhum som tão alto assim

Revista Artemísia 2021.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: