Eu sempre esqueço

Por Carlos Eduardo Pereira

Eu sempre esqueço.

Eu esqueço do que falei, das verdades e das mentiras.

Esqueço do que lembrei e de que um dia eu quis esquecer.

E não é porque eu quero, a minha mente já está acostumada.

Esquecer.

Esquecer é necessário, quando lembrar só te faz sofrer.

Esquecer é uma ilusão, quando o que é lembrado um dia te fez viver.

Mas, se hoje só te faz chorar, eu te peço: esqueça.

Pois pedir pra lembrar é pretensão demais.

Eu não sou nada demais.

Eu sempre esqueço.

“Eu agora, – que desfecho!
Já nem penso mais em ti…
Mas será que nunca deixo
De lembrar que te esqueci?”
– Do Amoroso Esquecimento, Mario Quintana

Chapecó, 23 de novembro de 2013

Tema: Baskerville 2 por Anders Noren

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: