No Grace

Por Carlos Eduardo Pereira

O mundo gira, mas quem me dera se parasse. Parasse por um minuto. Neste um minuto eu desfrutaria do nada, do silêncio, da matéria estática e da leveza. Neste um minuto eu queria estar em frente a um espelho, me ver desaparecer, refletindo um buraco negro que suga toda a vida da terra.

Eu queria apenas sessenta segundos de paz, de nada, de nenhuma mudança do clima, de nenhum pássaro sobrevoando uma arvore que se move com o vento. Nenhuma palavra que machuque, nenhuma palavra que cause dor, nenhum movimento que cause dor, nenhuma respiração que cause dor. Eu queria ver minha cabeça raspada, meu corpo estendido no chão gelado.

Eu queria ver uma lágrima secar no sol.

Porque hoje, uma flor não me faz sentido algum.

Escrito em 08/05/2015

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: